Tomar banho de piscina em uma água limpinha e tratada é o que toda família busca. Mas ter trabalho com isso, quase ninguém quer. Tratamento de piscina não precisa ser um bicho de sete cabeças. Pode ser algo prático, rápido e ainda econômico.

Saiba que esse processo não se resume apenas a recolher as folhas caídas das árvores ou jogar cloro na água. É um pouco mais complexo do que isso e exige tempo, produtos adequados, qualificação para manuseio e paciência. Mas no final, é gratificante.

Existem algumas etapas a serem seguidas para um tratamento de piscina eficaz e de qualidade. Deve-se começar pela limpeza física, ou seja, a lavagem das paredes, fundo e bordas. Lembre-se de utilizar uma escova de cerdas macias para não arranhar a superfície.

Depois é feita uma análise e teste da Alcalinidade Total, que deve ficar entre 80 e 120 partes por milhão (ppm) e pH, padrão entre 7,1 e 7,4. Faça os ajustes necessários caso não estejam dentro dos valores desejáveis, de acordo com as instruções dos kits de teste.

O que você vai ler neste artigo:


 

Veja 2 formas de automatizar esse tratamento

 

Cloração automática

Aqui o benefício é também à saúde, pois evita o contato direto com o cloro.

Existem três maneiras de utilizar esse sistema, através do clorador flutuante. O nome já diz, é um aparelho que flutua na piscina e libera quantidades pequenas e constantes das pastilhas na água. Outra que também utiliza o mesmo formato do produto é o clorador de pastilha. Equipamento instalado na tubulação que irá dosar sua dissolução de forma controlada.

E, por último, o gerador de cloro EasyClor®. Este ainda contribui com o meio ambiente, pois gera o cloro a partir do sal adicionado diretamente na água. Claro que existe uma medida para isso, são apenas 3 gramas de sal por litro com uma necessidade de reposição em torno de 10 a 30% desse valor a cada 4 meses, não se preocupe, a piscina não fica salgada.​​​

O equipamento detecta quando a quantidade de sal está baixa e avisa que está na hora de repor. E além de produzir a própria matéria-prima a partir de um mineral, ele atua detectando o momento certo de produzir mais.

É importante ressaltar que também é econômico, pois evita ainda a compra de kits de medição. Outra vantagem é que irrita bem menos os olhos e a pele, trazendo uma sensação de bem-estar maior para toda família.

 

A combinação perfeita

É possível combinar essas tecnologias e ter um melhor desempenho. Por exemplo, toda piscina demanda um sistema de filtração. Experimente utilizar os dispositivos citados associados entre si e com filtros e motobombas de qualidade. O resultado será excelente.

Outra dica é utilizar zeólita como elemento filtrante, pois elimina ferro, manganês, matéria orgânica, amônia e metais pesados, agindo de forma mais eficiente.

Enfim, existem várias possibilidades de tornar o tratamento de piscina e a vida do seu proprietário mais fácil. Com todas essas dicas, com certeza, você não passará mais aperto.

Deixe aqui a sua dúvida ou sugestão.

Fique tranquilo! Com a Nautilus, você pode relaxar até aqui no nosso site. Pensamos em cada mínimo detalhe pra que você tenha uma experiência de conforto e bem-estar. É por isso que o nosso site passa por milhares de testes todos os dias na busca de brechas de segurança que eventualmente ameaçam o ambiente virtual com ataques reais de hackers.  Nós aqui nos preocupamos com isso e nos preparamos muito para evitar estas ameaças.