Imagina a seguinte situação: você está sonhando há dias com um banho de piscina para relaxar, mas, na hora H, a água parece tão suja que até desanima. Nada mais decepcionante, não é mesmo? Pois é esse tipo de contratempo que pode ser facilmente resolvido com um bom filtro para piscina!

O filtro para piscina é essencial para manter a água sempre limpa, renovada e segura para os banhistas. Só que, com tantas opções de filtros disponíveis no mercado, pode haver uma certa confusão na hora da compra.

Pensando nessa dificuldade, resolvemos elaborar este pequeno guia para facilitar a compra de filtro para piscina. Neste post, você vai entender a importância da filtragem da água, conhecer os principais tipos de filtros e descobrir como escolher o modelo ideal.

O que é o filtro para piscina?

O filtro para piscina é o equipamento responsável por reter as impurezas insolúveis em água, deixando a piscina limpa e pronta para o uso. Existem vários tipos de filtros, como veremos adiante, mas a diferença entre eles é basicamente o elemento filtrante utilizado.

Além de filtrar as partículas em suspensão e evitar que a água da piscina se torne impura e turva, o filtro faz parte do sistema hidráulico, atuando em conjunto com o ralo e a bomba. Assim, também contribui para a distribuição homogênea das substâncias químicas usadas no tratamento da água (como o cloro).

Dentre as várias funcionalidades do filtro para piscina, podemos citar:

Filtrar impurezas

A principal finalidade de um filtro é realizar a filtração da água da piscina, removendo impurezas em suspensão. A bomba suga a água para o interior do filtro. Essa água suja, então, passa pelo processo de atravessar o elemento filtrante, onde as partículas ficam retidas. Depois disso, a água já limpa finalmente retorna à piscina.

Realizar a retrolavagem

A retrolavagem é essencial para garantir o bom funcionamento do filtro, já que é responsável por manter o equipamento limpo. Nesse processo, o fluxo da água é invertido em relação ao processo de filtragem. Assim, a água higieniza o elemento filtrante e, depois disso, é descartada.

Realizar a pré-filtragem

A pré-filtragem deve ser feita após a retrolavagem para limpar eventuais impurezas que tenham restado no filtro. Nesse processo, a água segue o mesmo fluxo da filtragem, mas, ao invés de retornar à piscina, é despejada no sistema de esgoto. O ideal é observar o aspecto da água até que saia transparente. 

Recircular a água

O processo de recirculação, como o nome sugere, faz a água da piscina circular. Isso é importante para que produtos químicos usados no tratamento da água sejam distribuídos de maneira uniforme pela piscina. Nesse processo, a água não passa pelo filtro: ela é sugada pela bomba e jogada na piscina novamente.

DicaMelhor época para construir e comprar produtos para piscina

Benefícios de um bom filtro para piscina

O filtro para piscina é responsável por pelo menos 50% do tratamento da água da piscina. Ou seja, não adianta aplicar cloro religiosamente e cuidar da alcalinidade e do pH da água se você não der atenção ao tratamento físico promovido pelo filtro.

É o sistema de filtragem que garante limpeza constante e purificação da água, removendo toda a sujeira perceptível e conferindo à piscina uma água cristalina, livre de impurezas e extremamente convidativa para um bom mergulho.

Como funciona o filtro para piscina?

Todos os diferentes tipos de filtro para piscina funcionam de maneira semelhante e muito simples. A bomba para piscina suga a água, que, em seguida, entra pelo ralo de fundo e pela tubulação até alcançar o fundo do filtro, onde fica o elemento filtrante (como areia ou zeólita). Depois que o processo de filtragem se completa, a água é lançada de volta à piscina e, quando toda a água do tanque tiver passado pelo filtro, o ciclo de filtragem chega ao fim.

A duração de cada ciclo depende de vários fatores como o tamanho da piscina, a capacidade do filtro e potência da bomba. Independentemente do tipo de filtro usado, o ideal é que a água complete um ciclo por dia.

Tipos de filtro para piscina

Conforme comentamos, todos os filtros funcionam mais ou menos da mesma forma. Os tipos de filtros diferem somente quanto ao material utilizado para realizar a filtração

Os principais são os seguintes:

Filtro de areia

O filtro de areia é o mais comum e mais facilmente encontrado no mercado, por conta do seu preço. Nesse tipo de filtro, a areia é o elemento filtrante responsável pela retenção das impurezas. Além de ser um filtro extremamente eficiente, com alta capacidade de filtrar a sujeira da piscina, seu valor não é tão alto. A periodicidade de troca do filtro de areia é de 2 anos para os com uso residencial e 1 ano os filtros com uso comercial.

Por conta disso e do baixo custo de manutenção, o filtro de areia tem o melhor custo-benefício do mercado. O único inconveniente, por assim dizer, é a necessidade de trocar a areia de tempos em tempos.

Filtro de pano

No filtro de pano (também conhecido como filtro de cartucho), o elemento filtrante é um tecido que desempenha o papel de reter as impurezas da água. Trata-se de um sistema de filtração de baixo custo e fácil manutenção, já que a troca do elemento filtrante é rápida e simples. Sua durabilidade também é muito alta, podendo chegar a décadas.

Entretanto, o filtro para piscina de pano tem uma desvantagem: sua capacidade de retenção das impurezas é menor quando comparado aos outros elementos filtrantes. Ou seja, a qualidade de filtração é a menor dentre os filtros disponíveis no mercado.

Filtro de zeólita

O filtro de zeólita funciona de maneira bem semelhante ao filtro de areia. Essa substância, porém, é mais porosa do que a areia, o que garante uma filtração ainda mais eficiente e é utilizada em sistemas de alta performance. 

A zeólita retém partículas muito menores, de até 5 micra contra 20 micra da areia (1 mícron é 60 vezes menor que a espessura de um fio de cabelo). Além disso, o uso da zeólita evita a formação de cloraminas na água, que podem levar a irritações na pele.

A zeólita também aumenta o período entre as retrolavagens, reduzindo o descarte de água tratada e o desperdício de produtos químicos.

Como escolher o filtro para piscina ideal?

Toda piscina deve possuir o conjunto filtrante (filtro mais motobomba), seguindo a norma. Algumas piscinas antigas ou piscinas de plástico, podem não ter o conjunto filtrante, e para esses casos a Nautilus oferece o Filtro Portátil.

O filtro para piscina ideal depende de cada situação. Cada tipo de filtro tem uma capacidade de filtragem diferente e peculiaridades quanto à manutenção, custo e praticidade.

Além de considerar a eficiência de cada elemento filtrante, também é importante levar em conta o tamanho da piscina e a potência da bomba utilizada, já que esses fatores influenciam no fluxo da água.  

Em geral, filtros de areia ou de zeólita são mais indicados para quem busca um sistema de filtragem de alta performance e não abre mão de uma limpeza impecável. 

Quais os tipos de filtro para piscina?

Volume da piscina

Com base no resumo que fizemos sobre os diferentes tipos de filtros, já dá para ter uma ideia de qual seria mais indicado para sua necessidade. Mas há algo mais a ser considerado: o volume de água comportado pela piscina. Conforme explicamos, o filtro atua em conjunto com a bomba elétrica, e seu tamanho deve ser compatível com a capacidade da piscina.

Afinal, os dois equipamentos devem dar conta de tratar a água da piscina inteira, o que não seria possível com um filtro pequeno demais para o volume do tanque. Portanto, tenha em conta o volume da piscina na hora de escolher o modelo de filtro para comprar e garanta uma limpeza muito mais eficiente.  

Se você não sabe exatamente qual é o volume de sua piscina, não tem problema: basta instalar o app Nautilus Dimensiona, aplicativo de dimensionamento de piscinas desenvolvido pela Nautilus, e deixar que ele faça o cálculo por você!

Quais os cuidados que devemos ter com o filtro para piscina?

Além de realizar os processos de retrolavagem e de pré-filtragem, existem alguns outros cuidados importantes para manter o filtro em ótimo estado, funcionando plenamente e realizando a limpeza da piscina com eficiência.

O ideal é realizar um ciclo completo de filtração a cada dia, sempre atentando para a posição da alavanca do dispositivo, já que, depois de ligada, a posição não pode ser alterada. Assegure-se de que não haja banhistas dentro da piscina enquanto o filtro estiver em funcionamento e jamais mude as funções durante o uso.

Por fim, atente para a manutenção do filtro e para a substituição dos elementos filtrantes quando já estiverem muito desgastados. Lembre-se de que, tomando as devidas precauções, um filtro para piscina de qualidade pode durar vários anos.

Agora que você já conhece os principais tipos de filtros para piscina disponíveis no mercado, sabe como eles funcionam e por que são tão importantes para garantir a qualidade da água, chegou a hora de escolher o modelo ideal para você! Que tal conhecer os filtros da Nautilus?

Somos uma empresa com mais de 35 anos de fabricação de filtros para piscinas de todos os tamanhos. Toda essa bagagem deu origem a equipamentos com tecnologia de ponta e altíssimo nível de qualidade, perfeitos para garantir uma água cristalina, puríssima e brilhante.

Quer conhecer melhor nossos filtros e os demais produtos de tratamento para piscinas? Visite o nosso site e confira todas as soluções que oferecemos para deixar seu mergulho mais gostoso!

Deixe aqui a sua dúvida ou sugestão.

Fique tranquilo! Com a Nautilus, você pode relaxar até aqui no nosso site. Pensamos em cada mínimo detalhe pra que você tenha uma experiência de conforto e bem-estar. É por isso que o nosso site passa por milhares de testes todos os dias na busca de brechas de segurança que eventualmente ameaçam o ambiente virtual com ataques reais de hackers.  Nós aqui nos preocupamos com isso e nos preparamos muito para evitar estas ameaças.